EDITORIAL

Missão do novo procurador-geral de Justiça é simples: cumprir o que prometeu

Airton Pedro Marin Filho, um gestor mais contido, contribuiu com a sensação de que a corrupção em Rondônia simplesmente acabou – e isso não traduz a realidade