Mostra de Cinema e direitos Humanos em Porto Velho

Mostra de Cinema e direitos Humanos em Porto Velho

 37 filmes serão exibidos no teatro do Sesc

Porto Velho será mais uma vez contemplada com a Mostra de Cinema e Direitos Humanos, evento cultural nacional que acontece na capital de 16 a 20 de maio, no teatro do Sesc.

É a décima primeira Edição da Mostra, uma realização do Ministério de Direitos Humanos, com produção nacional do Instituto Cultura em Movimento – ICEM, produção local do CineOca, e patrocínio da Petrobras e do Itaú. A Mostra será realizada nas 26 capitais do país e no Distrito Federal, em centros culturais, instituições públicas e privadas e escolas.

Criada em 2006, como uma das ações estratégicas da Secretaria Especial de Direitos Humanos para celebrar o aniversário da Declaração Universal de Direitos Humanos, proclamada pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 10 de dezembro de 1948, a Mostra Cinema e Direitos Humanos foi expandida ao longo dos últimos 10 anos, alcançando a América do Sul, Hemisfério Sul, e o Mundo, além de contar, pelo quarto ano consecutivo, com cerca de 1.000 pontos de difusão pelo país, assumindo assim um caráter descentralizador e democrático.

A Mostra é uma das estratégias do Governo Federal para consolidação da cultura e da educação em Direitos Humanos, ampliando espaços de debate e discussão por meio da linguagem cinematográfica e contribuindo para a formação de uma nova mentalidade coletiva para o exercício da solidariedade, do respeito às diversidades e da tolerância.

A Mostra conta com diversos e preciosos apoios locais: Sesc/Ro, Universidade Federal de Rondônia- Unir, Eletrobras-Eletronorte, Governo de Rondônia por meio da Secretária de Ação Social - Seas; Tribunal de Justiça de Rondônia, Prefeitura de Porto Velho, por meio da Secretaria de Assistência Social e da Família, Semasf e Fundação Cultural do Município- Funcultural e OAB.

Programação

Nesta 11ª Edição a Mostra de Cinema e Direitos Humanos terá no circuito principal 29 filmes entre curtas, médias e longas-metragens, divididos em três mostras: Panorama, Temática – que abordará questões de gênero, e Homenagem – com foco na obra da cineasta Laís Bodansky. Uma novidade este ano é a Mostrinha, voltada para o público infanto-juvenil e que exibirá outros 8 curtas-metragens.

A expectativa é receber um público de mais de 30 mil pessoas em todo o país. Todas as exibições serão gratuitas. No site da Mostra - http://mostracinemaedireitoshumanos.sdh.gov.br é possível acompanhar quais sessões serão seguidas de debate e quais terão audiodescrição.

A Mostra Panorama apresenta filmes selecionados a partir da convocatória pública aberta no site do projeto e filmes que foram prospectados pela equipe de curadoria. São 17 filmes entre curtas, médias e longas-metragens, que contemplam aspectos como direitos das pessoas com deficiência, população LGBT/enfrentamento da homofobia, memória e verdade, crianças, adolescentes e juventude, pessoas idosas, população negra, população em situação de rua, mulheres, direitos humanos e segurança pública, proteção aos defensores de direitos humanos, direito à participação política, combate à tortura, situação prisional, democracia e Direitos Humanos, saúde mental, cultura e educação em Direitos Humanos.

A Mostra Temática apresentará a questão de gênero. Para esta categoria, foram selecionados 7 títulos que abordam temas relacionados às mulheres, orientação sexual e identidade de gênero, como, por exemplo, empoderamento feminino, violência contra a mulher, estereótipos de gênero, LGBTfobias, conquistas sociais, políticas e econômicas, o direito à igualdade e à não descriminação, dentre outros.

A Mostra Homenagem tem como tradição homenagear cineastas cuja filmografia explora a temática Direitos Humanos, trazendo-a para o foco dos debates. A homenageada desta Edição é a cineasta Laís Bodansky, cuja obra tem relevância para o debate sobre um mundo onde todos possam se reconhecer e viver a igualdade e direitos de oportunidades. Cinco filmes da cineasta fazem parte da programação.

Para a realização da Mostra, o ICEM conta com uma rede de colaboradores locais espalhados por todo o país. “O produtor local é um grande multiplicador do valor cultural dos filmes exibidos e promotor de um debate aberto sobre a cultura, valores e temáticas nacionais. Ele responde pela Mostra nas capitais contempladas, nas instituições, organizações e nos meios de comunicações locais. Os produtores do projeto estão conectados em uma rede formada por diversos protagonistas, que viabilizam o funcionamento desta dinâmica relação”, diz a diretora do ICEM, Luciana Boal.

Paras as produtoras locais, esta conexão se deveu ao trabalho que do na difusão de filmes com temáticas de relevância social. "Nosso cineclube sempre buscou a reflexão por meio do audiovisual", declarou Simone Norberto. "Por isso o debate sempre é proposto ao final de algumas sessões. Neste ano, temos três temas: a questão indígena, a temática LGBT e a defesa dos direitos da mulher", completou Emanuela Palma.

Informações sobre os Filmes

Mostra Panorama

Como Seria?

Daniel Gonçalves | Brasil |2014 | 4 min | Documentário

Temática: Direito da pessoa com deficiência

Classificação indicativa: 12 anos

Sinopse: Ao completar trinta anos, chegou a hora de mais pessoas saberem que sim, é possível levar uma vida normal com a paralisia cerebral que faz meus movimentos diferentes dos dos outros. Mas, por favor, não me venham com essa pieguice de superação, ok?!

Depois Que Te Vi

Vinícius Saramago | Brasil | 2016 | 16 min | Ficção

Temática: Direito das pessoas com deficiência

Classificação indicativa: Livre

Sinopse: Gustavo é um jovem autista que trabalha na farmácia do tio. Ele cumpre metodicamente sua rotina, mas isso muda quando ele sai para fazer uma entrega e vê uma menina passar de bicicleta. A partir daí seu foco passa a ser essa nova paixão. 

Do Que Aprendi com Minhas Mais Velhas

Fernanda Julia e Susan Kalik | Brasil | 2016 | 26 min | Documentário

Temática: Diversidade religiosa / Cultura tradicional

Classificação indicativa: Livre

Sinopse: Do que aprendi com minhas mais velhas é um documentário sobre a fé no Candomblé e como essa fé é transmitida de geração em geração. Um filme onde mulheres importantes no Candomblé da Bahia falam como aprenderam com seus mais velhos e como ensinam seus mais jovens. Um filme sobre tradição, amor e religiosidade.

Epidemia de Cores

Mario Eugênio Saretta | Brasil | 2016 | 70 min | Documentário

Temática: Direito a saúde mental

Classificação indicativa: 8 anos

Sinopse: Epidemia de cores é um filme sobre arte, loucura e liberdade com a atenção voltada a acontecimentos insignificantes aos registros institucionais. Um documentário realizado na Oficina de Criatividade do Hospital Psiquiátrico São Pedro.

Estrutural

Webson Dias | Brasil | 2016 | 89 min | Documentário

Temática: Direito a moradia / Violência policial / Memória e verdade / Direito à terra

Classificação indicativa: 14 anos

Sinopse: Fruto de uma pesquisa de mais de dez anos e utilizando material de arquivo, fotos e vídeos registrados pelos próprios moradores, durante conflitos ocorridos nos anos 90,  este documentário aborda fatos marcantes para a então invasão da Estrutural. Iniciada ainda na década de 1960, quase que simultânea à construção de Brasília, essa invasão surgiu nos arredores do que hoje é o maior lixão a céu aberto da América Latina.

Humano - Uma Viagem Pela Vida

Yann Arthus-Bertrand | França | 2015 | 143 min| Documentário

Temática: Direitos humanos

Classificação indicativa: 12 anos

Sinopse: Mais de duas mil entrevistas em 60 países dão vida a este comovente documentário que reflete o que somos e o que queremos, não só como indivíduos, mas como sociedade. Pessoas comuns falam espontaneamente o que pensam sobre amor, morte, ódio, discriminação, fome, esperança, sexo e outros assuntos ligados à natureza humana. São camponeses, trabalhadores fabris, sentenciados à pena de morte, aborígenes, refugiados, soldados, rebeldes. Em meio aos relatos, o filme apresenta paisagens deslumbrantes dos mais remotos lugares do mundo, retratadas com extrema sensibilidade pelas lentes do fotógrafo Yann Arthus-Bertrand e acompanhadas da trilha sonora composta por Armand Amar, que traduz em sons todas as sensações que transbordam da tela.

Preview: https://vimeo.com/209390164/bb3e753b44

Ilha

Ismael Moura | Brasil | 2014 | 15 min| Ficção

Temática: Saúde mental / Dignidade da pessoa humana

Classificação indicativa: 14 anos

Sinopse: Pai e filho isolados do mundo, os problemas mentais do filho e a incompreensão do pai os tornam presos em suas próprias ilhas interiores.

Índios no Poder

Rodrigo Arajeju | Brasil | 2015 | 21 min | Documentário

Temática: Direito da população Indígena

Classificação indicativa: 10 anos

Sinopse: Mario Juruna, único índio parlamentar na história do país, não consegue se reeleger para a Constituinte (1987/88). Sem representante no Congresso Nacional desde a redemocratização, as Nações Indígenas sofrem golpes da Bancada Ruralista aos seus direitos constitucionais. O cacique Ládio Veron, filho de liderança Kaiowa Guarani executada na luta pela terra, lança candidatura a deputado federal nas Eleições 2014, sob ameaças do agronegócio no Mato Grosso do Sul. Contra a PEC 215, seu slogan de campanha é "terra, vida, justiça e demarcação".

Intolerância.doc

Susanna Lira | Brasil | 2016 | 85 min | Documentário

Temática: Direitos humanos / Segurança pública

Classificação indicativa: 14 anos

Sinopse: INTOLERÂNCIA.DOC mergulha no submundo dos chamados crimes de homofobia, torcidas organizadas e brigas de gangues na cidade de São Paulo.  O filme mostra a jornada da equipe da DECRADI, única delegacia especializada no assunto, em busca de pessoas que transformaram o discurso de ódio em assassinatos cruéis. Com a narrativa pontuada por revelações sobre as vítimas e uma imersão visual no underground de São Paulo, o filme revela a complexidade da natureza desses crimes que estão se tornando cada vez mais comuns no Brasil.

Lápis Cor de Pele

Victória Roque | Brasil | 2015 |16 min | Documentário

Temática: Direito da população afrodescendente / Igualdade racial / Infância

Classificação indicativa: Livre

Sinopse: Através das falas de Joel Zito Araújo, Maria da Conceição Nascimento, Renata Morais, Yasmin Thayná e dos relatos das crianças, o filme se propõe a discutir os efeitos da ausência de representações de crianças negras nos meios de comunicação e o racismo presente na infância.

Manancial

Bruno Soares | Brasil | 2016 | 8 min | Ficção

Temática: Direito ao meio ambiente sustentável

Classificação indicativa: Livre

Sinopse: Um jovem sertanejo vive em busca de conciliar um vínculo perdido pela sua geração, dominada pela cultura massiva da futilidade e da ostentação. Um olhar poético sobre o descaso humano com meio-ambiente.

Menino 23

Belisario Franca | Brasil | 2016 | 80 min | Documentário

Temática: Direito da criança e do adolescente / Igualdade racial / Trabalho escravo

Classificação indicativa: 10 anos

Sinopse: A partir da descoberta de tijolos marcados com suásticas nazistas em uma fazenda no interior de São Paulo, o filme acompanha a investigação do historiador Sidney Aguilar e a descoberta de um fato assustador: durante os anos 1930, cinquenta meninos negros foram levados de um orfanato no Rio de Janeiro para a fazenda onde os tijolos foram encontrados. Lá, passaram a ser identificados por números e foram submetidos ao trabalho escravo por uma família que fazia parte da elite política e econômica do país, e que não escondia sua simpatia pelo ideário nazista. Dois sobreviventes dessa tragédia brasileira, Aloízio Silva (o “menino 23”) e Argemiro Santos, assim como a família de José Alves de Almeida (o “Dois”), revelam suas histórias pela primeira vez.

O Chá do General

Bob Yang | Brasil | 2016 | 22 min | Ficção

Temática: Relações Intergeracionais

Classificação indicativa: Livre

Sinopse: Um general aposentado chinês recebe a inesperada visita de seu neto.

Pai aos 15

Danilo Custódio | Brasil | 2016 | 15 min | Ficção

Temática: Direito da criança e adolescente

Classificação indicativa: 10 anos

Sinopse: Gerson, um adolescente de 15 anos, vive a responsabilidade de cuidar de seu irmão mais novo, Léo.

Praça de Guerra

Edmilson Junior | Brasil | 2015 | 19 min | Documentário

Temática: Direito à memória e verdade

Classificação indicativa: Livre

Sinopse: Nos anos de 1960 surgiu em Catolé do Rocha um grupo de meninos que compuseram um genuíno ato de resistência. Tendo como palco uma pequena cidade do sertão paraibano, esses jovens começaram a praticar atividades consideradas “subversivas” pelo poder vigente da época, tendo como ápice a tentativa de organizar um foco de guerrilha armada na Serra do Capim-Açú, na zona rural da cidade. Ao serem descobertos, alguns desses jovens foram condenados e presos pelas forças de repressão.

Quem? Entre Muros e Pontes

Cacau Rhoden e Julio Matos | Brasil | 2015 | 19 min | Documentário

Temática: Direito dos refugiados

Classificação indicativa: Livre

Sinopse: Um retrato de um povo exilado, que sobrevive quase que exclusivamente do auxílio de ONGs que se fazem presentes na região do Saara Ocidental levando mantimentos, remédios e um pouco de esperança àqueles que há 40 anos vivem à margem da sociedade, esperando a pacificação do território sob intensa opressão e violência.

 Tortura Tem Cor

Pedro Biava | Brasil | 2016 | 16 min | Documentário

Temática: Combate a tortura / Direito à memória e verdade

Classificação indicativa: Livre

Sinopse: No período mais violento da ditadura no Brasil, a tortura foi amplamente utilizada como arma na guerra contra os grupos considerados subversivos. Entre os mais ativos torturadores estava o Major Carlos Alberto Brilhante Ustra, que comandou a repressão entre 1970 e 1974. Nesse documentário, as lembranças dolorosas dos interrogatórios foram transformadas em imagem. Um exercício poético para manter viva a memória esquecida pelo estado brasileiro.

Mostra Temática Gênero

A História da Menininha que Amava Borboletas

Paula Du Gelly | Estados Unidos da América | 2016 | 4 min | Ficção

Temática: Direitos das mulheres

Classificação indicativa: 14 anos

Sinopse: Para onde ela queria ir, ela não podia levar ninguém… especialmente seu passado.

Carol

Mirela Kruel | Brasil | 2016 | 20 min | Documentário

Temática: Diversidade sexual / Cidadania LGBT

Classificação indicativa: 14 anos

Sinopse: A história de uma mulher que se redescobriu depois de ter passado por uma situação de violência. Um registro do seu cotidiano, suas dificuldades e angústias, sonhos e alegrias. Através da proximidade com a vida de Carol vemos como é possível superar preconceitos, tristezas, e seguir em frente.

De Que Lado Me Olhas

Ana Carolina de Azevedo e Helena Sassi | Brasil | 2014 | 15 min | Documentário

Temática: Diversidade sexual / Cidadania LGBT

Classificação indicativa: Livre

Sinopse: "O que é não pede para ser, simplesmente é." Em Porto Alegre, sete pessoas oferecem suas perspectivas sobre uma importante realidade desconversada.

Madrepérola

Deise Hauenstein | Brasil | 2015 | 15 min | Documentário

Temática: Direitos das Mulheres

Classificação indicativa: 10 anos

Sinopse: Em uma maré alheia à diversidade, vivem ostras que são afetadas por serem consideradas fora dos padrões e medidas. Essa é uma história sobre como as pérolas se formam.

Meu Nome é Jacque

Angela Zoé | Brasil | 2106 | 72 min| Documentário

Temática: Cidadania LGBT / Diversidade Sexual

Classificação indicativa: 12 anos

Sinopse: O documentário aborda a diversidade através da história de vida de Jaqueline Côrtes, uma mulher transexual brasileira, que vive com Aids. Militante pela causa, Jacque tem a vida marcada por lutas e conquistas como representante do governo brasileiro na ONU. Hoje mora numa pequena cidade, levando uma vida voltada para a maternidade e a família. Ao acompanhar o cotidiano de Jacque, este documentário apresenta os inúmeros desafios que foram rompidos pela personagem.

Pobre Preto Puto

Diego Tafarel | Brasil | 2016 | 15 min | Documentário

Temática: Cidadania LGBT

Classificação indicativa: 12 anos

Sinopse: Nei D'Ogum é batuque, é sexo e é negritude. É amor e contradição. Um guerreiro das causas negras, gays e transexuais. Ele é a própria causa. Autodefine-se: "pobre, preto, puto".

Precisamos Falar do Assédio

Paula Sacchetta |

Autor / Fonte: Simone Norberto

Comentários

Leia Também