Publicada em 29/06/2013 - 09h45min   /  Autor:  Mundo Pop
"Estávamos prestes a nos divorciar": BRAD PITT abre o jogo sobre depressão de Angelina JOLIE

Casal dá uma bela lição em quem acha que famosos não têm sentimentos

 

 

 

AFP

Casal dá uma bela lição em quem acha que famosos não têm sentimentos

O artigo "O Segredo do Amor", publicado por Brad Pitt na "Identity Magazine", bem que poderia ser um roteiro de filme, desses dos bons. O desabafo, no entanto, é completamente pessoal e fala sobre sua relação amorosa com Angelina Jolie. A declaração de amor do ator não é tradicional; pelo contrário, pisando em ovos, resolveu demonstrar seu afeto de uma maneira mais real, falando da (já superada) depressão da esposa.



"Minha esposa ficou doente. Ela estava sempre nervosa por problemas no trabalho, vida pessoal, e dificuldades em criar nossos filhos", admitiu. O quadro, pelo jeito, era grave. Angelina chegou a pesar cerca de 40kg (com 1,69 m de altura) aos 35 anos, há três anos atrás. "Eu perdi a esperança e achei que nos divorciaríamos logo."



A história, no entanto, já teve um final feliz; pelo menos por hora. O astro de "Guerra Mundial Z" conta que passou a surpreender a esposa com flores, beijos e elogios a todo o tempo, na frente dos amigos ou em privado. E então, como uma mágica, "ela ficou ainda melhor do que era antes. Ganhou peso, não ficava mais nervosa e me amava ainda mais do que antes; aliás, eu não imaginava que ela pudesse me amar tanto assim."

 

Ele, pelo jeito, encarou o fato quase como um dever. "Eu tinha a mulher mais linda do mundo; ela é o ideal de beleza de mais da metade dos homens e mulheres da Terra, e eu era o único com a chance de deitar e dormir ao lado dela, abraçando-a pelos ombros."


O casal, pelo jeito, desistiu de manter a vida pessoal reservada e está na linha de abrir o jogo diretamente com o público. Angelina começou, com o artigo publicado no "The New York Times" em 14 de maio, no qual fala de maneira emocionada sobre o câncer de mama que tirou a vida de sua mãe e sua suscetibilidade à doença.


Pitt e Jolie não deixam dúvidas: não são super-heróis só por serem famosos. Brad encerra o texto com a conclusão que teve à época: "a mulher é o reflexo de seu homem."

 

Da Redação