Publicada em 17/05/2013 - 12h32min   /  Autor:  Augusto José
Porto Velho terá “Pacote de Obras” executadas pelo governo

Conforme o governador, serão quase R$ 140 milhões de investimentos


O secretário municipal de planejamento e gestão, Jorge Elarrat, representou o prefeito Mauro Nazif na solenidade em que o governador Confúcio Moura anunciou um grande “pacote de obras” para Porto Velho e vários municípios de Rondônia. O evento aconteceu na noite desta quinta-feira (16), no Palácio Rio Madeira, antiga explanada das secretarias.

 

 
 Conforme o governador, serão quase R$ 140 milhões de investimentos que irão beneficiar diretamente a Capital e os distritos, além das obras para universalizar os serviços de água tratada e esgoto sanitário. “Quando governo e prefeitura trabalham juntos, o povo é o maior beneficiado”, destacou Elarrat. Ele acrescentou que as obras farão Porto Velho ocupar o espaço que a sociedade espera.


 
 A maioria dos investimentos, de acordo com o secretário, serão nas áreas de cultura e lazer, duas opções que pouco a Capital tem a oferecer atualmente. É o caso do Espaço Alternativo, que será transformado num verdadeiro complexo de lazer pelo governo estadual. Elarrat também mencionou os projetos para construção do Hospital Municipal e 150 quilômetros de asfalto. A pavimentação será feita em parceria com a prefeitura, encarregada de executar as obras de drenagens. “Depois de concluídas, essas obras darão melhor qualidade de vida à população”, observou.


 
 Confúcio Moura disse que tem um carinho muito grande pela Capital. “Porto Velho tem que ser uma cidade bonita. Esses investimentos vão melhorar a dignidade das pessoas”, destacou. Apesar da queda na arrecadação por parte do Governo Federal, o governador avalia que os últimos investimentos fazem com que Rondônia deixe de ser um estado periférico. Confúcio reconhece as dificuldades e necessidades, mas firma que é preciso avançar.


 
 O diretor do Departamento Estadual de Obras (Deosp), Lúcio Mosquine, fez um breve relato dos principais investimentos a serem aplicados na Capital e em todo o Estado, que somam um total de R$ 2 bilhões. Ele mencionou obras na segurança pública, a recuperação da Estrada do Belmont e construção de 10 mil casas populares na Capital, dentre outras. “O desafio é grande, mas estamos prontos para trabalhar”, declarou.
 
 
Fotos: Medeiros