Publicada em 03/01/2017 - 10:44
Porto Velho tem um prefeito sem o direito de errar!

Por: Sérgio Pires

 Ah, Hildon Chaves! Você chegou a mil por hora, nos enchendo de esperanças, a nós, porto velhenses tão entristecidos sobre como anda, para trás, qual caranguejo, a nossa amada Porto Velho! Começou com os 12 trabalhos de Hércules, um pacote de medidas óbvias, que deveriam ser tomadas em todas as Prefeitura de um país pobre como o nosso, mas que, infelizmente, não são, porque o poder, por aqui e em todo o território, é para apaniguados e “companheiros”! Ou era. Porque você e alguns outros, com a mesma vontade de mudar, começam, vagarosamente, mas com toda a convicção, a dizer que é sim possível administrar sem sujar as mãos, sem governar para uma meia dúzia, sem repartir os cofres públicos, recheados com nossos impostos, apenas para os que cercam o poder e vivem dele. Ah, Hildon Chaves, você nos abriu o coração da esperança! Surgiu quase do nada, como uma figura secundária, que parecia ter nascido apenas para ser escada para os políticos profissionais e, do nada, ganhou uma eleição, dizendo que faria exatamente o que começou fazendo. Nem todos acreditaram, mas quem achou que você poderia ser a alternativa viável, depois de tantas dificuldades e empecilhos postos no caminho de uma população sofrida e sem  perspectivas, deve ter comemorado o seu voto.  Será, Dr. Hildon, que dessa vez escolhemos certo?

 

Então, Dr. Hildon: agora não tem mais volta! Mais que outros políticos que prometeram e não cumpriram, o que é a lei comum no Brasil dos malandros e fichas sujas, se você não cumprir o que está prometendo, saiba que nos tirará provavelmente a última chance de acreditarmos que ainda há luz no fim do túnel, nessa terra desajustada pelas ações negativas de muitos dos nossos dirigentes. Não tem mais como voltar atrás. Não tem como errar e nem fazer o mesmo do mesmo. Faça o que disse que vai fazer. Faça uma limpeza geral nessa Prefeitura e na administração pública. Acabe com os privilégios. Torne nossa cidade um lugar onde se tenha orgulho de viver. Começou bem. Mas, ah! Dr. Hildon, não repita os erros do passado. Você não tem o direito, depois de nos dar tanta esperança, de ser apenas mais um da vala comum. Nós não aguentaríamos mais sermos enganados. Boa sorte!

 

SURPRESAS E APOSTAS

 

O secretariado do novo Prefeito, que ainda não está completo,  tem alguns nomes surpreendentes, como o da jornalista Ivonete Gomes, que assume a área dos esportes. É nome novo na administração e começa cheia de planos, Tomara que dê certo! Outra incógnita é a presença de um administrador de talento, Alexandre Porto, na pasta da saúde. Dará conta? A torcida é para que funcione. Na educação, um dos nomes desconhecidos, escolhidos pela categoria, é o de Zenildo Santos. Não se sabe o que se poderá esperar dele. Veremos no decorrer do mandato. Bosco da Federal, aliado de primeira hora, é um bom nome para assumir o Ipam. Vai fazer uma devassa geral e mostrar como está o instituto de previdência. Tem muitos nomes novos e outros tantos desconhecidos. A única que fica onde está é Márcia Luna, que está fazendo um bom trabalho na área de regularização fundiária e que Hildon fez bem em manter no seu grupo. O resto? Só saberemos se vão dar certo,  bem mais à frente...

 

A PARCERIA DO ESTADO

 

O governador em exercício, Daniel Pereira, participou, nessa segunda, do programa Papo de Redação, da Parecis FM, o de maior audiência em todo o Estado, com os Dinossauros Everton Leoni, Domingues Júnior, Jorge Peixoto e Sérgio Pires. Falou sobre vários temas; destacou a forma como Confúcio Moura tem gerido o Estado, com grande sucesso; homenageou Rondônia por seus 35 anos e ainda elogiou vários Prefeitos do interior, que realizaram mandatos extremamente positivos. Sobre a administração Hildon Chaves, Daniel confirmou que ela terá toda a parceria possível do Estado. Como cidadão, o vice, exercendo o governo, disse que não votou em Hildon, mas que fará tudo ao seu alcance, junto com Confúcio, para ajudar o novo Prefeito da Capital. Foi uma participação destacada, recheada de declarações de bom senso e clareza. Daniel Pereira é daqueles políticos que não passarão em vão na história do nosso Estado.

 

EM REGIME DE ESPERA

 

Com a mudança nas Prefeituras, com a posse dos novos Prefeitos e os projetos de apoio do Governo estadual às comunidades, as mudanças de nomes no primeiro e segundo escalões da administração de Confúcio ficaram para mais alguns dias ou até semanas à frente. Elas já estão decididas e até os novos nomes já foram definidos, mas, ao menos até voltar ao comando (está tirando alguns dias de férias), as decisões confucianas não serão anunciadas publicamente. Há uma verdadeira batalha de alguns dos que correm o risco de perderem os cargos, no sentido de tentarem se manter onde estão. Como na política nada é definitivo, até pode demorar algum tempo para eventuais trocas. Mas que as estratégia está traçada e nomes já foram convidados, não existe qualquer dúvida. Esperemos para ver no que vai dar...

 

ESCOLHENDO UM LADO

 

A matança no maior presídio de Manaus (como já aconteceu em São Paulo, em Rondônia e outros estados), é o resultado do domínio das cadeias pelas facções criminosas. Gente bestializada; homens transformados em animais pela violência e pela falta de punição exemplar; incentivados por uma legislação pífia, uma sociedade medrosa, um Judiciário politizado e um Congresso irresponsável, transformam os presídios em matadouros. Ás vezes as vítimas pertencem a um grupo; às vezes a outro, mas os pobres coitados, os que acabam na cadeia por crimes menores, que poderiam ser recuperados caso o sistema penitenciário não fosse apodrecido, se tornam sempre vítimas dos bandidões, esses sim, os donos de tudo dentro das penitenciárias. Há quem viva discursando em nome dos direitos humanos desses facínoras. E há alguns poucos que acham que a sociedade como um todo, deveria sim se preocupar com as vítimas dos criminosos, que as autoridades fazem de conta que não existem. Cada um que discurse em defesa do que acredita. Essa coluna fica sempre ao lado das vítimas...

 

ILEGALIDADE NA CÂMARA

 

Na Câmara Municipal, a eleição para Presidente, por dois anos, do jovem  Maurício Carvalho, tucano como o prefeito Hildon Chaves, foi transparente e dentro de toda a normalidade. Sem contestação. O problema foi a decisão de fazer nova votação, totalmente ilegal, fora do regime interno da Casa e obviamente inconstitucional, para votar uma nova Mesa Diretora, para 2018 a 2020. O presidente escolhido foi Edwilson Negreiros. Um grupo de seis novatos, incluindo o mais votado, Aleks Palitot e Ada Boabaid, considerou um golpe contra o sistema democrático que deve reger as disputas eleitorais na Casa. Ada já anunciou que entrará na Justiça, contra a eleição do mandato de Negreiros. Mais uma vez, a Câmara começou mal. Imaginava-se que essas jogadas, essas malandragens, esses “vamos levar na marra e os outros que engulam!” mudariam com a renovação de 70 por cento da Casa. Mudou nada, cara pálida!

 

PERGUNTINHA

 

Que medida grandiosa, surpreendente e animadora o prefeito Hildon Chaves preparou para Porto Velho, para ser implantada nessa terça-feira, em seu primeiro dia útil no comando da Prefeitura?

 

Rua Getúlio Vargas, 2086 - Sala F
São Cristovão / Porto Velho - RO
Fone: 69 3229-0169 / 8439-0794
rondoniadinamica@gmail.com
© Copyright 2017 RONDÔNIA DINÂMICA COMÉRCIO E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA LTDA