PSTU e PMB fora das eleições em Rondônia, disputa a estadual é acirrada em Ji-Paraná, Cacoal quer vaga na Assembleia Legislativa

 

Trairagem – O jornal semanário “Folha do Sul”, de Vilhena, trouxe na edição mais recente (7 a 11/09) na coluna “Umas e Outras” que há muita trairagem na política em Vilhena. Segundo o jornal, “tem gente pedindo votos para candidatos de coligações adversárias e fazendo campanha para quem deveria tentar derrotar”. A trairagem também ocorre na maioria dos municípios, como Cacoal, Rolim de Moura, Ariquemes e Ji-Paraná.

Federal – A coligação “Juntos por um novo tempo para Rondônia” (­PDT, PSB, PP, PR, PTB, SD, PSDC e PTC), que tem o senador Acir Gurgacz candidato a governador ficou sem um candidato considerado favorito à Câmara Federal, o ex-prefeito de Vilhena Melki Donadon. Ele teve sua candidatura impugnada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Como a previsão é de pelo menos 95 mil votos para se eleger um deputado federal, a vereadora de Ji-Paraná, Sílvia Cristina (PDT) tem missão redobrada, porque Melki seria importante na somatória dos votos para a coligação.

Estadual – A disputa por vagas na Assembleia Legislativa (Ale) também promete ser das mais acirradas em Ji-Paraná. O município tem dois deputados (Airton Gurgacz-PDT e Laerte Gomes-PSDB), que concorrem à reeleição e com muitas chances de sucesso. O jovem Ari Saraiva, ex-secretário municipal é candidato pelo PSB. Nas eleições de 2014 obteve votação expressiva, mas não se elegeu devido à legenda também desponta como forte candidato.

Estadual II - O vereador Edvaldo Gomes (PSB) um dos líderes em audiência da TV em Ji-Paraná é mais um candidato bem cotado junto ao eleitorado e preparado para ocupar cadeira na Ale a partir do próximo ano. E há os nomes que nem sempre estão na mídia, mas que realizam bom trabalho junto ao eleitorado, como o piloto de aviação comercial Aziz Rahal (PSL), o Coronel Prettz (DEM), que tem uma ampla folha de serviços prestados à área de segurança pública e Edinho Fidelis (PP), filho do ex-deputado federal Edson Fidelis e da ex-deputada estadual Ini Fidelis. Ji-Paraná deverá aumentar a representatividade na Ale.

Indeferimento – As candidaturas dos cargos de governador, senador, deputado federal e deputado estadual do PSTU e do PMB foram indeferidas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TER) na tarde de hoje (14). Os partidos não teriam atendido determinações do tribunal, que tem prazos rígidos em razão da celeridade do processo eleitoral. Os partidos teriam sido notificados das irregularidades e não solucionaram os problemas ocasionando a negativa do relator acatada pelos membros da Corte.

Respigo

Vaca é sagrada na Índia e consequentemente ela (a vaca) e o boi caminham nas ruas e são prioridades, mas em Rondônia, não. Interceder em local de trânsito congestionado não é um bom caminho. Prudência e caldo de galinha não fazem mal a ninguém. Passarinho que come pedra sabe das conseqüências futuras +++ O candidato a governar o Estado, Maurão de Carvalho “Rondônia, Unidos Somos Fortes” (MDB/Podemos/PMN/PSC/PCdoB/PHS/Pros/PV), realizará a partir das 7h30 de amanhã (15) passeata em Porto
Velho. A concentração será no cruzamento das avenidas Calama com Guaporé +++ A inelegibilidade do deputado estadual Cleiton Roque (PSB-Pimenta Bueno) o impedindo de disputar a reeleição favoreceu os candidatos ao parlamento estadual Só na Bença, do MDB, que concorre à reeleição e ao ex-prefeito, Jean Mendonça do Podemos.   

Autor / Fonte: Waldir Costa / Rondônia Dinâmica

Leia Também

 
Loading...