IFRO adquire selo de Instituição Amiga do Empreendedor

 O IFRO (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia) obteve o selo de Instituição Amiga do Empreendedor (IAE), buscando diminuir o espaço entre o empreendedor e a academia ao fomentar a formação de negócios e a qualificação e a profissionalização de micro e pequenos empresários.

A obtenção do selo ocorreu com a adesão em 2018 ao Programa coordenado por um grupo interinstitucional, formado por representantes do Ministério da Educação (MEC), por meio da Secretaria de Educação Superior (SESu) e do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), por meio da Secretaria Especial da Micro e Pequena Empresa (SEMPE), com o apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), da Associação dos Cursos de Graduação em Administração (ANGRAD), da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e de instituições de educação superior.

No Programa Instituição Amiga do Empreendedor se fomenta a profissionalização dos empreendedores e estudantes com o objetivo de ampliar as habilidades, os conhecimentos e as atitudes para alcançar resultados como aprimorar o perfil empreendedor e o ato de empreender. Assim como aumentar o índice de sucesso e sobrevivência dos pequenos negócios, geração de riqueza e contribuir para a geração de conhecimento na educação empreendedora e na instigação de atitudes para o empreendedorismo.

A Pró-Reitora de Extensão do IFRO, Maria Goreth Araújo Reis, ainda ressalta que o intuito do Programa é criar espaços físicos de interlocução dentro do ambiente das instituições de ensino superior (IES) para orientação e capacitação de empreendedores e potenciais empreendedores. O espaço do empreendedor poderá atuar no empreendedorismo (aprendendo a empreender), no mercado (nas oportunidades ofertadas), modelo de negócio (dicas de como montar seu próprio negócio), legislação (leis necessárias para montar um negócio), finanças (controlar o dinheiro e obter crédito) e gestão (gerir o próprio negócio).

Autor / Fonte: ASCOM/IFRO

Comentários

Leia Também

 
Loading...