Empresários bolivianos visitam Porto de Porto Velho

Empresários bolivianos visitam Porto de Porto Velho

 Uma comitiva formada por empresários da Bolívia esteve terça-feira (16), em Porto Velho, para conferir “in loco” as instalações do Porto de Porto Velho, com as atenções voltadas para a exportação e importação de produtos passando pela hidrovia do Rio Madeira. No final da tarde de terça-feira, os empresários do país vizinho foram recebidos pelo secretário-subchefe da Casa Civil, Hélder Risler, juntamente com o presidente da Sociedade de Portos e Hidrovias do Estado de Rondônia (Soph), Leudo Buriti, com intuito de fortalecimento da integração entre os dois países.

Durante a reunião, realizada no Palácio Rio Madeira (PRM), sede do governo estadual, o presidente da Câmara Nacional de Comércio Exterior da Bolívia, Wilfred Rojo, ressaltou a importância do apoio ao fortalecimento do diálogo comercial, ou seja, o crescimento da Política de Integração e Desenvolvimento Brasil-Bolívia. Ele lembrou da ida do governador Daniel Pereira à Bolívia para estreitar o laço de irmandade entre os países. “Antecipo que esperamos receber novamente na Bolívia o governador de Rondônia para que possamos agradecer toda a atenção e estamos perto de um trabalho de continuidade. Estamos conhecendo o sistema portuário de Rondônia que garante potencial com vista na exportação de produtos da Bolívia”, ressaltou Rojo afirmando que a entidade defende os interesses de seus associados, promovendo o desenvolvimento comercial dos setores de comércio e serviços.

Segundo argumentou o presidente da Soph, os empresários estão conhecendo as alternativas e possibilidades para que possam utilizar a hidrovia do Rio Madeira e o Porto do Porto de Porto Velho como rota para suas exportações e importações. “Hoje, por uma cultura de décadas, eles utilizam portos do Peru e do Chile quando que pelo Porto de Porto Velho há possibilidade concreta para obter custos menores no transporte de produtos, como por exemplo a soja, uma das culturas promissoras da Bolívia”, destacou.

Segundo afirmou Leudo Buriti, o governador já esteve algumas vezes na Bolívia e mostrou, através de apresentações, o Porto de Porto Velho, citando suas vantagens para empresários bolivianos. “Esses empresários vieram conhecer e nossa estrutura. Nosso Porto tem recebido investimentos necessários e hoje estamos dotados de infraestrutura de equipamentos e por ser o único Porto de Rondônia alfandegado tem despertado total interesse dos empresários da Bolívia. Estamos em condições de atender todas as demandas dos países vizinhos e enviar produtos nossos e os deles para qualquer parte do mundo”, frisou.

Conforme aponta o presidente da Soph, os produtos de origem do país vizinho passando por Rondônia deixam em torno de 25% de tarifas por conta de movimentações em hotéis e restaurantes e o Porto fatura. Ao mesmo tempo abre-se um leque de geração de emprego e renda, bem como agrega valores para a economia do Estado.

“Podemos citar a cidade de Santa Cruz que já produz soja e hoje esse produto sai pela Argentina e eles gastam muito mais com tarifas. Ocorre uma demora muito grande com a entrega e tempo hoje é dinheiro. O interesse do grupo é referente à logística e nesse sentido estamos demonstrando para esses empresários que por aqui é muito mais rápido e econômico, ou seja, o Porto de Porto Velho representa uma oportunidade para escoar com menor custo a produção da Bolívia”, disse Leudo, enfatizando, ainda, que Rondônia já passou por vários ciclos e hoje vive uma economia sustentável que garante um crescimento econômico e a integração é positiva para os interesses do Estado e do país vizinho.

 Fotos: Jeferson Mota

Autor / Fonte: Paulo Ricardo Leal

Leia Também

Loading...