Cinzas do dissidente chinês Liu Xiaobo foram jogadas ao mar

Cinzas do dissidente chinês Liu Xiaobo foram jogadas ao mar

© REUTERS/Steven Saphore

As cinzas do Prêmio Nobel da Paz e dissidente chinês Liu Xiaobo foram jogadas ao mar neste sábado (15), horas depois que seu corpo foi cremado.

Seu irmão mais velho, Liu Xiaoguang, fez este anúncio durante coletiva de imprensa organizada pelas autoridades, que controlaram os funerais de perto.

O corpo do dissidente foi cremado em uma cerimônia simples, com a presença da viúva e de amigos, informaram as autoridades chinesas.

Liu Xiaobo foi cremado "conforme a vontade dos membros de sua família" em Shenyang, nordeste da China, onde o dissidente estava hospitalizado até seu falecimento, na quinta-feira (13), anunciaram as autoridades em entrevista coletiva.

O governo chinês divulgou fotos mostrando a viúva, a poetisa Liu Xia, ao lado de seu irmão e do irmão de Liu Xiaobo, rodeados de amigos, diante de corpo do dissidente cercado de flores brancas.

Detido há mais de oito anos por "subversão", o opositor político faleceu aos 61 anos, vítima de um câncer de fígado em estágio terminal. Foi posto em liberdade condicional no Hospital Universitário de Shenyang, onde estava recebendo cuidados. Pequim se recusou a autorizar sua viagem para que fosse tratado fora do país.

Desde a chegada ao poder do presidente Xi Jinping, no final de 2012, a repressão política na China aumentou. Além de combater defensores dos direitos humanos, o governo também perseguiu seus advogados, prendendo dezenas de juristas e militantes. (Folhapress)

Autor / Fonte: Folhapress

Leia Também

Comentários