Publicada em 16/05/2011 - 16h58min   /  Autor:  Ytalo Andrade/Rondôniadinamica
CAPITAL: Doenças e sucuris em córrego de água podre

Esgoto a céu aberto, risco de doenças e animais peçonhetos preocupam moradores do antigo bairro Caladinho

 

Moradores da rua 12 de Dezembro, antigo bairro caladinho, que residem praticamente ao lado de um esgoto que corre a céu aberto, reclamam dos riscos de contrairem doenças, devido a água podre e o lixo que escorre, no que um dia foi um córrego de água limpa.

Os moradores reclamam ainda que além dá água suja que exala mal cheiro e invade o interior das residências, nos horários que as pessoas estão fazendo as refeições, principalmente em dias de chuva, elas correm o risco de serem atacadas por animais peçonhentos, como cobras, ratos, aranhas e outros insetos. O local também é foco de doenças como malária e dengue. ‘Existe um matagal as margens do esgoto, o que serve esconderijo para vários bichos e insetos que invadem as casas. Há também muito lixo, como garrafas e sacos plásticos, animais mortos, móveis velhos e outros dejetos jogados por alguns moradores que não colaboram em manter a área mais limpa. Outro problema grave é que muitas casas, jogam suas fossas direto para esse córrego sujo, o que contribui ainda mais para o risco das pessoas contraírem doenças, principalmente nossas crianças’, se preocupa o morador Francisco Romano.

De acordo com outro morador da rua 12 de Dezembro, o senhor Antônio dos santos, há um projeto para que fosse construída uma galeria no local, mas há anos a obra esta paralisada. “A Prefeitura há alguns anos esteve aqui na área, removeu até alguns moradores de onde disseram que a galeria iria passar, mas depois de abrirem ainda mais a largura do esgoto, os operários foram embora e até hoje nenhuma providência foi tomada. Já fomos várias vezes na Prefeitura reclamar sobre este problema, mas a população só escuta promessa e acaba desistindo e tendo que enfrentar este tipo de problema durante anos’, reclama Santos.

 

Sucuris

Conforme Marcos Romano, que mora com a esposa e filhos há cerca de 12 anos no local, muitas pessoas, principalmente crianças e idosos contraíram malária ou dengue no bairro. “O que podemos concluir é que essas pessoas só podem ter contraído as doenças por causa deste córrego de água podre, pois este local na situação que se encontra é um foco de doenças. ”, alertou o morador que relatou que os moradores mataram duas cobras Sucuris, de cerca de 2 metros cada. "As sucuris atacam e matam os cachorros e galinhas que ficam nos quintais. Temos medo que essas cobras ataquem nossas crianças", informou Romano. 

O morador ainda reclamou da má colocação de uma tampa de bueiro, também localizado na mesma rua 12 de Dezembro, ao lado do esgoto, que está afundando e já causou vários acidentes no local. “ Os veículos passam por aqui em alta velocidade e ao tentam desviar da tampa que está afundando, por pouco não colidem. São carros, ônibus, motociclistas e ciclistas que passam toda hora pela via, nos dois sentidos. A qualquer momento pode acontecer um acidente grave. Muitas pessoas já caíram ao passar pelo local. Um ciclista já bateu nesta tampa e teve fraturas e várias escoriações. Pedimos para que a prefeitura solucione esta situação’.

COMENTÁRIOS

Nenhum Comentário Publicado. CLIQUE AQUI E SEJA O PRIMEIRO!

Postar comentários sobre esta matéria no FACEBOOK

Rua Getúlio Vargas, 2086 - Sala F
São Cristovão / Porto Velho - RO
Fone: 69 3229-0169 / 8439-0794
rondoniadinamica@gmail.com
© Copyright 2012 RONDÔNIA DINÂMICA COMÉRCIO E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA LTDA